Estado febril

Em primeiro lugar gostaria de me desculpar ao leitor que acessou o blog na segunda passada e não encontrou meu artigo novo como de costume, mas infelizmente não foi possível. Tentarei evitar que isso se repita. Obrigado.

Verão no Brasil, tudo igual como todo o ano, muito sol e calor, chuvas de verão e luta contra a Dengue. Calma, esse verão temos novidade… Ninguém tá falando de Dengue, erradicamos a doença? Finalmente, chega das propagandas do Governo Federal sobre água acumulada em garrafas e vasos de plantas, vamos poder voltar a regar nossas plantinhas…

Infelizmente a realidade nossa não é tão boa assim, quem pôde acompanhar os jornais nos últimos dias pôde perceber a luta para se vacinar contra a febre amarela, a nova coqueluche do verão nacional. E tal pânico com a doença só está se desenvolvendo por duas razões. A primeira é que todos achavam que a doença estava erradicada, fato que não é verdade, mas estava e ainda está controlada. A febre amarela é uma doença de difícil transmissão por natureza e ainda mais difícil em zonas urbanas. Assim reforço que não há riscos.

O segundo motivo é a vontade sádica principalmente por parte das grandes emissoras de TV aberta de verem o circo pegar fogo, em todos os jornais matérias divulgando como alguns casos (isolados) desenvolveram a doença e como é perigosa. O auge veio ontem por intermédio da Rede Globo que levou ao ar um homem para contar o quão perigoso e mortal é a doença e reforçando que todos deviam vacinar-se.

Essa correria aos postos é infindável, exceto por regiões específicas do Brasil não existem riscos de epidemia como tentam divulgar os canais de TV aberta. Ao leitor que não gosta de perder tempo em filas inúteis dou um conselho. Vá se preocupar com coisas realmente sérias como a votação no senado para a nova CPMF.

Eu avisei que nós é que íamos pagar a conta, e lá se vai a promessa do cinismo…

Anúncios